terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Espécie de amor

Que amor é este que dói?
Que amor é este que magoa?
Que amor é este que fere?

Amor que se esconde?
Que foge do mundo, da vida? 
Amor que tem medo de se revelar?

É o amor dos covardes.
O amor dos insensíveis.
O amor dos que não acreditam.

O amor deve ser sentido em plenitude.
Deve ser vivido apaixonadamente.
Deve ser demonstrado quando é real.

Mas as vezes, o amor tem medo, e prefere conveniências. As vezes prefere ficar escondido uma vida inteira.

Há amores assim.

Pesquisar neste blogue