quarta-feira, 26 de outubro de 2011

do trabalho...

Ontem à noite foi um cliente à loja. Cliente habitual que faz muitas compras para a filha. Homem com cerca de 40 anos, bem vestido, muito simpático e charmoso. A mulher dele também é porreira. Mas ele ontem foi sozinho, comprar um "mimo" para a pequena. Na hora de pagar eu lembrei-me de uma promoção que temos para alguns clientes que na compra de 2 artigos ou mais têm desconto e uma vez que se trata de um bom cliente fui verificar se a campanha se aplicava a ele e bingo! Informei-o da mesma e o senhor acabou por levar mais uma coisinha e pagou menos pelas 2 peças. Depois de tudo ele pergunta-me há quanto tempo trabalho ali, respondo que há 4 meses e qual é o meu espanto quando ele me diz que eu sou de facto uma mais-valia naquela loja, que já não é a primeira vez que apoio e informo de forma adequada o cliente para seu beneficio e que isso é realmente muito positivo. Fiquei, como devem imaginar, toda babada. Mas do que é que isso me vale se a chefe não estava lá para ouvir? Passado meia hora entra um casal de meia idade, bem vestidos mas que nunca tinha visto por lá. Digo "boa noite" e não obtenho resposta. Pergunto se posso ajudar 2x e também nada... Só me falaram quando precisaram de ajuda e torceram o nariz aos preços. Arrogantes, mal educados, e nojentos. Gentalha com mania. E depois o outro, que gasta rios de dinheiro com a filha na loja, deve trabalhar num banco (imagino eu), julgo que seja uma pessoa com possibilidades, tem sempre uma simpatia contagiante, uma delicadeza e uma calma e ainda me elogiou... É a prova que os ricos nem sempre são os "maus" e os pobres nem sempre são os coitadinhos...

6 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

concordo !!
no meu local de trabalho lido com os dois e às vezes os ricos são bem mais simpáticos e acessíveis !!

Green disse...

Isso é das pessoas, nada tem a ver com o dinheiro que têm no banco. O importante é que os bons clientes te fazem compensar os menos simpáticos.

Vivemos o que aprendemos disse...

bem nem mais, madrinha.
Há gente mesmo otária! LOLOL

Soraia disse...

Sabes que quando a personalidade e a educação não presta o dinheiro de nada vale. E continua o bom trabalho!

Martinha disse...

É que é mesmo, linda... Há clientes que, por muito ricos que sejam, não têm educação para lidar com os outros.

Kitty * disse...

Há gente de merd* qe e mesmo assim e depois HÁ gente qe vale a pena!

Portugal tem um grande problema... as pessoas acham-se as maiores...

Pesquisar neste blogue