quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Das mudanças...

Ao pensar na minha vida, coisa que evito fazer, tive noção que tive 2 grandes mudanças repentinas na minha maneira de ser.
A 1ª ha mais de 4 anos e meio quando tive o maior desgosto de amor da minha vida, deprimi de tal maneira, bati no fundo, que tive de mudar repentinamente para não me "passar", e segundo todos, mudei para muito melhor.
Em Maio tive a 2ª mudança, quando tive a pior experiência de trabalho da minha vida até agora, em que fui maltratada, injustiçada e humilhada pelo patrão, passei a ver as coisas com outros olhos e a tentar não stressar tanto. E também me disseram que mudei para melhor. Eu cá não sei se foi para melhor ou não, mas pelo menos não ando sempre mal e depré, mudei sem me aperceber e estou bem melhor comigo mesma. :) Mas será que para mudarmos algo que está mal em nós, temos de passar por momentos tão dolorosos? Bem, é o que se diz, E no meu caso, confirma-se.

15 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Pois, infelizmente é sempre no mau que a gente muda. Mas pelo menos, mudamos para melhor, que é o mais importante.
É assim mesmo :)

Soraia disse...

Por norma sim. Tudo o que mudei na minha personalidade nos últimos 2/3 anos foi devido a más experiências.

cycle disse...

E quando vês alguém assim e queres ajudar mas sabes que não consegues, pois aquela pessoa tem de viver o seu caminho, bater com a cabecinha na parede para depois poder avançar? É lixado!!
Boa noite.

Soraia disse...

Obrigada :D

Se calhar és a do contra, sim :p. Eu também não acho nada de outro mundo mas acho tão bonito e faz-me sorrir :D

Soraia disse...

Então sim és mesmo do contra :p.
Já é raro haver (que eu saiba). Faz mais poluição o teu popó ahah

Martinha disse...

Por vezes sim, para mudar algo que está mal em nós temos de passar por momentos que nos custam. Momentos que nos podem fazer duvidar da nossa capacidade de mudar. Mas como diz o ditado, o que não nos mata torna-nos mais fortes. E felizmente foi isso que aconteceu! :D

Soraia disse...

Não dei nada! Só dou beijinhos :D
Não tens de te explicar, eu estava só a brincar. Não faço ideia se fogo de artificio polui muito ou pouco :b
E cada um usa o que quer ou pode. Aí só a carro usa-se o carro. Tu usas porque tem de ser mas há muita gentinha que podia usar transportes e não usa e esses é que se deviam sentir mal por andarem de carro.

Ana disse...

Os maus momentos, infelizmente, são os que mais nos movem. Quando estamos bem, deixamo-nos estar ali, não mexemos. Mas quando passamos por algo doloroso, sabemos que temos de reagir, e mudamos (consciente ou inconscientemente) para evitar que as coisas se repitam.

Girl in the Clouds disse...

Os momentos maus são bons para nos conhecer-mos melhor e saber o que realmente queremos!!

Manuela disse...

Querida Chaterine, geralmente é a partir dos nossos erros que reaprendemos a caminhar na direcção correcta. Pelos vistos aconteceu também contigo e ainda bem. :)

Nokas disse...

Às vezes tem mesmo que ser assim!

ButterFly disse...

Às vezes acho que é preciso sofrermos um grande choque para aprendermos uma grande lição

Green disse...

A mudança custa sempre um bocadinho, porque custa a habituarmo-nos, mas não é má. Tens de te habituar a esse teu novo "eu" e vais ver que tudo correrá bem melhor.

Kitty * disse...

Passa no meu blog e participa no sorteio :) BEIJOCA*

Cláudio disse...

comigo é o mesmo e com os erros com as varias experiências que temos todos os dias que fazem nos mudar a nossa forma de ser e de pensar

Pesquisar neste blogue