quinta-feira, 16 de junho de 2011

aparências...

Há coisas que eu não entendo, se calhar sou muito burra. Só pode. Passo a explicar:
1 família com 5 elementos: pai, mãe, 3 filhas. O pai é dono de 2 empresas. Há uns 5 ou 6 anos remodelou a casa toda, passou de uma moradia normalíssima daquelas que se faziam há 30 anos para uma verdadeira mansão. Os carros são trocados a cada 2 ou 3 anos e sim, um carro para cada um  (possivelmente até têm mais de 5, isso já não sei). Há bem mais de 1 ano que os pagamentos aos funcionários são pagos com bastante atraso. Já me chegaram aos ouvidos várias queixas de alguns funcionários desse senhor que são amigos do meu pai, e todos afirmam que mais tarde ou mais cedo as empresas fecham. Mas a verdade é que a mãe é a única que está em casa. O pai está em África (talvez a trabalho, não sei, não faço ideia...) todas as filhas moram em Lisboa (em casas separadas) apesar de apenas uma se encontrar lá neste momento, porque uma das outras está em Espanha e a outra em Itália. E nenhuma trabalha, assim como a mãe que não faz ponta de corno. E agora pergunto, de onde vem o dinheiro para  sustentar casas em Lisboa, faculdades, viagens, carros novos? Não tenho nada a ver com isso, mas fico extremamente revoltada por ver uma das filhas gabar-se disto do facebook com um grande orgulho na família e com toda a gente a fazer comentários do género: "wooww que família fantástica e não sei quê", enquanto há dezenas de pessoas que já nem se lembram bem do dia que viram o último ordenado... Revolta-me, pah! E não entendo... Devo ser mesmo burrinha, é que só pode! Já que toda a gente os inveja e não sei quê...

Como o meu pai diz "eu com o dinheiro dos outros também fazia uma grande vida". Encaixa como uma luva!

5 comentários:

Só Avulso disse...

Às tantas descobriram a galinha dos ovos de ouro. Enfim há muita gente assim mas, felizmente, o oposto também existe.

beijinhos***

Cláudio disse...

E muito triste estas coisas sinceramente eu não sei onde isto vai parar eu acho que daqui a uns tempos vaia acontecer o mesmo onde trabalho agora cada vez estão a atrasar se com o pagamento do ordenada começo a desconfiar

Martinha disse...

Pois... és tu e eu. E essa presunção também me aborrece sobremaneira. :x

Bernardo disse...

O velho ditado

Green disse...

infelizmente não é apenas essa família que faz isso, tenho vizinhos aqui na rua que fizerem pior, não estão a "trabalhar" em África, fugiram para lá quando faliram e roubaram os empregados. Quando as pessoas são desonestas e dão um passo maior que as pernas, acabam por caír, mesmo que o tentem esconder, indo "trabalhar" para África.

Pesquisar neste blogue