quarta-feira, 2 de março de 2011

vazio

Tenho tanta coisa para dizer, e no entanto nada me sai. Porque sou mesmo assim. E já há muito tempo que não era tanto assim. Desta minha forma de ser. Calada. Muda. A guardar tudo para mim. A não deixar que os outros me conheçam os sentimentos, os pensamentos. Estou angustiada por muita coisa. Mas não as vou enumerar. Vou deixar-me estar quieta no meu canto, como em tempos fazia. Sossegada. À espera que não me incomodem, ou será... À espera que me incomodem (no bom sentido). Sei lá... Já há imenso tempo que não me sentia tão... tão... Introvertida. Fechei-me novamente. Lembro-me do dia em que me abri para o Mundo, foi graças a um gesto, a uma palavra... Oh Deus! Fui tão feliz nesse dia, quando percebi o que tinha!! E agora? Agora prefiro fechar-me, e esperar sentir tudo aquilo novamente para que sinta a confiança suficiente para me abrir e ser Feliz outra vez.

Estou bem, não me sinto miserável nem infeliz mas... Também não me sinto feliz. Falta-me qualquer coisa que nem eu sei o que é. Mas que raio de sentimento estúpido!

4 comentários:

Manuela disse...

Chaterine, será a neura da primavera ou algo mais profundo?
Beijinhos.

Catarina disse...

forçaa!

Martinha disse...

E espero que essa confiança suficiente para que te abras outra vez venha rápido. Certamente far-te-á muito bem :)

Green disse...

é perfeitamente normal sentires-te assim, e o melhor que fazes é lutar contra esse sentimento, tens de ser melhor que ele.

Pesquisar neste blogue