terça-feira, 1 de março de 2011

Costas Largas (desabafo...)

Ontem tinha montes de coisas para resolver com o boss. A partir das 16h tentei ligar para ele e ele nunca me atendeu o telefone. De manha tinha-me dito:
- "Ah e tal, às 17h ligue para mim para eu lhe dizer se pode ligar ou não à cliente xpto para nós lá irmos amanhã. Mas ligue para mim primeiro porque as coisas podem se atrasar e depois a senhora fica a contar connosco e nós falhamos.".
Como tinha outras coisas também importantes para resolver lá fui tentando ligar para ele, e nunca me atendeu. Epa pelo menos mandasse mensagem ou o c@ralho! Dass...

Mas é que eu tava meeeesmo a ver que ia dar merda, e que ia levar com as culpas? Eu, que devo ter as costas largas. Hoje de manhã:
- "Ligou para a cliente xpto?"
- "Não. Tinha-me dito pa falar consigo primeiro, mas não me atendeu o telefone"
- "Epa, ligue para ela agora"
(depois da cliente me dizer que estava fora todo o dia)
- "Epa mas isso não pode ser, vocês deviam avisar os clientes, mesmo que não dê para ir pelo menos dizemos que estamos a pensar ir. E agora mandei o pessoal para aí para irem lá, agora o que vão fazer? La la la la..."
- "Pois, mas como me tinha dito aquilo, não ia fazer uma coisa diferente, como entretanto tive até às 18h a tentar ligar-me e não consegui, acabei por não fazer nada"

Estão a ver como é? Acho que há um provérbio que diz "preso por ter cão e preso por não ter". E comigo é assim. Se faço uma coisa por iniciativa, não posso fazer porque ele tem de saber primeiro e oiço sermão, se não faço acontece o mesmo. FO DA - SEEEEE!!! Puta que pariu!

4 comentários:

Rita disse...

Caramba... Isso faz-me mesmo lembrar o antigo trabalho onde eu estava... :s é bem difícil essa situação. Não podes ligar. Sei que é mais fácil dizer do que fazer, mas a verdade é que ele é que esteve mal, não foste tu. Força!

Martinha disse...

Isso faz-me lembrar a ideia da eterna insatisfação. Faz-se uma coisa não se está satisfeito. Faz-se outra oposta, não se está satisfeito. Apetece mesmo dizer "Irra!"

Palavra Já Perdida disse...

Patrão é patrão e não muda...
É a mesma coisa quando fazemos algo bem e não somos reconhecidos, é a nossa obrigação. Quando erramos, pimbaaaa.
Paciência querida *

Green disse...

isso acontece em todo o lado, é mesmo assim o mundo do trabalho, tens de comer e calar, e pronto... não há nada a fazer, a não ser defendermo-nos como podermos.

Pesquisar neste blogue